google-pode-punir-por-plagio

O Google Pode Punir por Plágio? – Saiba os Detalhes!

Se você trabalha com Marketing de Conteúdo, pode ser que tenha se perguntado: o Google pode punir por plágio? E de fato, por ser uma prática ilegal, o buscador aplica penalidades ao seu site e domínio, que prejudicam toda a empresa.

Produzir um conteúdo não é apenas criar algo novo do dia para a noite – e todos que trabalham com Marketing de Conteúdo sabem disso. Produções demandam um investimento, uma pesquisa, um tempo de elaboração e revisão até ser finalmente publicado.

Mas algumas pessoas podem querer cortar caminho, de uma forma ou de outra, e facilitar seu trabalho. Afinal, que problema teria apenas dar um famoso ctrl+c, ctrl+v de outro conteúdo, não é?

E é aí que mora o problema. Mesmo que seja feito “sem querer”, ou que seja apenas um pequeno trecho – ainda se configura como plágio. E o que acontece nessas situações?

Mesmo que você não tenha feito nada disso, é sempre importante saber se o Google pode punir por plágio, quais as penalidades e como saber que você foi punido. Por isso, continue com a Opti até o final. Boa leitura!

google-pode-punir-por-plagio

O que é plágio?

Muitas pessoas acham que plágio trata-se apenas de copiar o conteúdo e os textos de outra pessoa. Contudo, considera-se plágio todas as cópias totais ou parciais de um conteúdo que não é seu, sem atribuir os créditos necessários ao criador original.

Ou seja, é quando você copia qualquer parte de algo que outra pessoa produziu sem citar as fontes ou referências de pesquisa, e sem dar os créditos ao conteúdo original.

Tudo isso, claro, sem a permissão – e até mesmo sem o conhecimento – do autor original.

O plágio vai contra o Direito Autoral de determinado conteúdo, por isso é considerado crime no Brasil e passível de punições.

Penalizações do Google

O Google possui seus próprios mecanismos de identificação de erros, inconsistências e irregularidades nos conteúdos e sites disponíveis. Afinal, para mostrar os melhores conteúdos como resultados de pesquisa, é preciso julgar e avaliar os sites disponíveis.

Por isso, quando qualquer irregularidade é detectada e quando qualquer norma ou regra do Google é violada, a plataforma aplica uma série de punições e penalidades ao conteúdo.

Ainda, em casos muito graves, todo o seu domínio e site pode ser penalizado.

Mas, afinal, para quê tanto esforço em encontrar erros e falhas? 

O Google prioriza a experiência do usuário no momento de avaliar os conteúdos, a fim de encontrar os melhores para mostrar como resultado de pesquisa. Por isso, apenas os conteúdos com mais benefícios são disponibilizados!

O que é black hat?

Black Hat é o nome dado às práticas consideradas “irregulares” e proibidas pelo Google, as quais não são recomendadas e que podem trazer punições ao conteúdo e seu dono.

Você pode estar se perguntando de onde vem esse termo. Afinal, dentre tantos nomes e termos, por que chamar as práticas proibidas de “black hat”?

O Google começou a identificar algumas práticas irregulares nos sites mais bem posicionados entre os resultados de busca por volta dos anos 1990. 

Naquela época, o elemento mais importante era a palavra-chave, e muitos destes conteúdos ranqueados nos primeiros lugares apenas estavam ali por conta dela – e não pela qualidade do conteúdo, experiência do usuário, ou qualquer outro dos fatores de ranqueamento que temos hoje em dia.

Guardou o ano? Na década de 1990, muitos filmes de “velho-oeste” eram famosos, com os mocinhos e os vilões como antagonistas. Nestes filmes, os bandidos eram caracterizados por utilizar um chapéu preto, enquanto os heróis usavam um chapéu branco.

Pronto! Por isso, inspirados por estes filmes, as práticas proibidas pelo Google ficaram conhecidas como “black hat”.

Desde então, cada vez mais mudanças no algoritmo do Google são feitas para reduzir estas práticas.

Quais são as penalidades do Google?

O Google não possui – e nem disponibiliza – um manual sobre suas punições e penalidades. Por isso, as informações são com base em reclamações e relatos de administradores de websites.

Assim, as principais penalidades aplicadas pelo Google são, em ordem de gravidade:

  • Diminuição do PageRank;
  • Queda brusca de 30 posições;
  • Perda de 50 posições;
  • Queda de 950 posições nos resultados de busca;
  • Desindexação da página pelo Google;
  • Desindexação do domínio.

Além dessas punições, o Google pode criar algumas dificuldades para indexar suas novas páginas e conseguir boas posições nos resultados de busca.

google-pode-punir-por-plagio

O Google pode punir plágio?

Sim, o Google pode punir plágio. Esta é uma das inconsistências e irregularidades identificadas pelo buscador, seja o plágio total ou parcial.

O Google considera o plágio como uma infração grave às suas diretrizes, e, por isso, os Googlebots os identificam com muita facilidade. Então, mesmo se você mudar apenas algumas palavras, seu conteúdo não irá escapar da acusação de plágio.

Assim, ao identificar essa prática, você não apenas fica sujeito a punições legais – uma vez que plágio é crime – mas também a penalidades do próprio Google.

Por isso, o buscador pode chegar até mesmo a retirar seu site do ar, e indisponibilizar todo o seu conteúdo.

Quais são outras práticas penalizadas pelo Google?

O Google pode punir por plágio, mas esta não é a única prática considerada irregular. Outras estratégias e técnicas que tem o objetivo de te dar vantagens em relação a outros conteúdos também são identificadas e punidas.

Por isso, outras práticas de black hat são:

  • Palavras-chave escondidas: essa prática tenta esconder o uso das keywords ao longo do conteúdo, sem inseri-las de forma orgânica no texto, uma vez que elas possuem grande impacto no ranqueamento;
  • Excesso de palavras-chave/Keyword Stuffing: assim como o nome indica, usar sua palavra-chave muitas vezes, até em todas as configurações técnicas de SEO, durante seu conteúdo pode ser entendida como uma prática de black hat;
  • Camuflagem/cloacking: são estratégias que aparecem de uma maneira para os motores de busca, mas de outra para os visitantes – tudo isso através do IP delivery;
  • URL’s diferentes do assunto: usar uma URL, ou até mudar ela, que não tenha relação com o tema ou assunto de seu conteúdo pode trazer punições, uma vez que os Googlebots analisam as URL’s;
  • Linkfarms: essa técnica consiste em oferecer links de seu próprio domínio ao usuário em troca de alguma ação;
  • Private Blog Network – PBN’s: a rede de blogs privados trata-se de sites que vendem links. Estas páginas avaliam domínios recém-expirados, que geralmente se tratam de páginas hackeadas, e os compram para ficar com sua autoridade;
  • Doorway pages: essa prática redireciona seu visitante para outros sites e domínios ou abrem pop-ups indesejados no meio da leitura;
  • Spam de comentários com links: trata-se de inserir links de seus conteúdos e domínio nos comentários de sites, redes sociais e fóruns de grandes sites, que possuem uma autoridade maior. Por isso, considera-se essa prática como um “roubo de autoridade”;
  • SEO negativo: ações que os concorrentes de um domínio tomam para prejudicar o ranqueamento de outro.

Como saber se meu site foi penalizado pelo Google?

Pode ser que você acabe cometendo alguma prática de black hat ou cometa erros de SEO sem saber – e, por isso, os seus conteúdos não estão trazendo os resultados esperados. 

Por isso, a primeira dica é ficar atento às métricas e resultados de campanha. Afinal, o primeiro sinal de uma penalidade é a queda brusca de posições de seu conteúdo no ranqueamento de resultados.

Além da queda de posição, você pode receber alertas no Google WebMaster Tools ou perceber maiores dificuldades na hora de indexar as páginas nos resultados de pesquisa.

Então, se você perceber alguma dessas dificuldades, basta seguir o passo a passo abaixo para saber se sua página sofreu punições do Google:

1. Pesquise pelo seu site no Google

O primeiro passo é procurar por você mesmo no Google. Para isso, você precisa ser objetivo, e digitar da seguinte maneira:

“site: [nome do seu domínio].com.br”

Se a sua página aparecer como resultado da pesquisa, isso significa que está tudo bem e seu site não sofreu nenhuma punição ou penalidade.

Contudo, se você não estiver entre os resultados de busca, há duas possibilidades: você sofreu alguma punição ou você pode ter desindexado seu site de forma manual, sem querer.

Então, agora, é hora de conferir se o que acontece é a segunda opção. Para isso, vá para o site do WordPress – ou a plataforma de CMS que você utiliza – e remova a desindexação. 

Se este não é o caso, então o Googlebots removeu o seu domínio dos resultados de pesquisa.

2. Verifique o WebMaster Tool

Se seu site está indexado, mas teve uma queda grande de tráfego e posições, pode ser que outros problemas estejam causando todo esse prejuízo.

Por isso, vá até o Google WebMaster Tool e acesse a página de “Erros de Rastreamento” – mas, para isso, você precisa do código do Google Analytics instalado no site.

A partir disso, você poderá ver quais são os possíveis problemas de rastreamento e corrigi-los a partir deste relatório!

3. Analise suas palavras-chave

O pouco tráfego pode ter outra origem: o uso das palavras-chave “erradas”. Se sua estratégia de Marketing de Conteúdo não está funcionando como o esperado, o problema pode estar nas palavras-chave que você está usando.

Ou seja, pode ser que você tenha usado uma palavra-chave de baixo volume, que não tenha tanta procura e, por isso, não traz tanto tráfego à sua página.

Então, é preciso realizar uma pesquisa de palavras-chave para encontrar as melhores e com maior tráfego, a fim de que você dispute por posições e consiga mais visitantes e visibilidade.

4. Verifique se houve mudanças no algoritmo do Google

O Google passa por atualizações para melhorar seu desempenho e a experiência de seus usuários, mas nem sempre você ficará sabendo dessas mudanças.

Por isso, ao notar algo estranho com as métricas de seus conteúdos, vale a pena dar uma olhada se houve alguma mudança no algoritmo do Google. 

Assim, você fica por dentro das novas diretrizes e dos detalhes que influenciam no ranqueamento de seu conteúdo.

Como não ser penalizado pelo Google?

Mesmo que você saiba, entenda e evite as técnicas de black hat, pode ser que você cometa um deslize ou outro. Assim, é muito importante não apenas saber se o google pode punir por plágio, mas também conhecer as demais irregularidades. Por isso, pode ser que seus conteúdos não tenham os resultados esperados, ou que você perca posições no ranking de resultados de busca.

Mas como reconquistar essas posições e fazer o melhor SEO em seus conteúdos?

A Opti te ajuda com isso!

Com a Opti, você tem acesso a uma análise completa no SEO de seus conteúdos, bem como uma nota de 0 a 100! Você consegue visualizar todos os aspectos do seu conteúdo que estão otimizados para o Google, e quais você ainda pode melhorar.

A partir disso, basta fazer todas as melhorias recomendadas e você estará mais perto de conquistar as primeiras posições nos resultados de busca do Google!

Além disso, a Opti oferece uma análise automática da SERP, para que você veja a posição de seus conteúdos, quais subiram e quais tiveram uma queda! Você pode visualizar até mesmo o desempenho deles ao longo do mês!

São muitas outras funcionalidades que te ajudam a fazer o melhor Marketing Digital para sua empresa! Vai ficar de fora dessa?

Descubra o que mais a Opti pode fazer por você, e encontre o melhor plano para sua empresa! Faça seu cadastro agora e ganhe um período de teste grátis!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.