Atualizações de julho do Google: confira as principais!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

As atualizações de julho do Google não foram poucas, indo desde o lançamento oficial do Google Analytics 4 até a inclusão da Inteligência Artificial Generativa. Assim, o lançamento dessas várias atualizações de algoritmos gerou um impacto significativo na comunidade SEO.

A partir de 1º de julho de 2023, as propriedades do Google Analytics Universal pararam de processar os dados e nos deparamos com as novas métricas do Google Analytics 4.

Além dessa grande mudança, também foi implementado a Inteligência Artificial Generativa. A nova ferramenta possibilita acessar informações essenciais relacionadas à pesquisa, bem como links para dados mais detalhados.

A cada atualização, o Google adiciona novos recursos e ajusta suas políticas para atender melhor às necessidades dos usuários, além de manter a relevância de seus serviços para todos.

Essas atualizações nem sempre só afetam os usuários, mas também os profissionais de marketing de todos os nichos. Então, confira as principais atualizações de julho do Google que a Opti selecionou. Boa leitura.

atualizacoes de julho do google 02
As atualizações de julho do Google incluem migração para o GA4 e implementação de uma inteligência artificial na plataforma — Foto: Pexels.

Atualizações de julho do Google

As atualizações lançadas pelo Google em julho são sempre muito aguardadas e acompanhadas no mundo digital. Assim, o gigante da tecnologia, continua aprimorando e inovando seus serviços e algoritmos de busca.

A cada nova atualização, o Google visa otimizar a experiência do usuário, a relevância dos resultados de busca e a eficiência de suas ferramentas, impactando como as informações são acessadas e classificadas na Internet de forma direta ou indireta.

Desse modo, confira as principais atualizações de julho do Google:

Você também pode se interessar por:

Generative AI

Lançado recentemente, o Search Labs é um espaço no qual os usuários podem testar as novas tecnologias disponibilizadas pelo Google. Assim, um dos primeiros objetivos do Google Search Labs é servir como mecanismo de entrega para SGE.

O SGE é uma interface generativa de inteligência artificial (IA) desenvolvida para pesquisa. Para esse, o buscador utilizou o modelo de linguagem Pathways Language 2 para responder a consultas de pesquisa, fazer recomendações e oferecer uma interface de conversação para buscas.

Assim, para os estadunidenses, é possível acessar a plataforma pelo computador e também pelo Google App (Android e IOS).

Em suma, a Generative AI (Inteligência Artificial Generativa) é uma área da inteligência artificial que se concentra em sistemas capazes de gerar conteúdo novo e original, incluindo fotos, vídeos, música, fala, texto, código de software e designs de produtos.

Então, os casos de uso e aplicações iniciais do Google Search Labs incluem:

Experimentação:

O principal objetivo do Search Labs é permitir a experimentação de novas ideias. Então, para o Google, ele permite que a empresa ofereça acesso a alguns de seus recursos de pré-produção para determinar o que funciona ou não.

Conhecimento:

Tanto os usuários quanto as organizações podem se conscientizar sobre possíveis direções futuras do Google, atentando-se aos estágios iniciais que permitem auxiliar na estratégia e no desenvolvimento de produtos e serviços.

Contribuição e comentários:

Os indivíduos podem participar dos experimentos que ajudam a moldar a direções e decisões. Assim, os participantes também podem contribuir com feedbacks e sugestões sobre como as capacidades podem ou devem melhorar antes de se tornarem disponíveis.

Google Search Console 

O Google Search Console Insights visa ajudar os usuários e os criadores de conteúdo a usar o seu conteúdo. Desse modo, ele melhora a experiência de navegação na internet e oferece relatórios com avaliações detalhadas sobre as suas páginas na internet.

Em resumo, é uma nova experiência personalizada para criadores e editores de conteúdo que nos permite compreender como os usuários descobrem o conteúdo de seu site e o que atrai seus usuários.

Glossário de marketing digital

O Google afirma que o Search Console Insights:

“pode ajudá-los a entender como o público descobre o conteúdo de seu site e o que repercute no seu público”

Por isso, foi desenvolvido de maneira específica para editores e criadores de conteúdo. Então, os dados do Google Search Console e do Google Analytics alimentam os relatórios do Search Console Insights.

Rich Results

Os Rich Results é uma forma de resultado de busca que ajuda os usuários a concluir tarefas ou obter respostas de forma mais rápida. Desse modo, essas descobertas incluem carrosséis de receitas e interfaces completas de coisas como empregos e voos.

Os mecanismos de pesquisa estão aumentando o número de assuntos que podem ser abordados por métodos de pesquisa melhorados. Esses resultados mostram detalhes extras sobre as páginas da web, como classificações, imagens e preços, etc.

rich results
O Google extrai esses detalhes extras de um código especial (marcação de dados estruturados) encontrado no HTML da página da web — Fonte: SEMrush.

O Google adiciona uma imagem, classificação, contagem de comentários, preço e disponibilidade do produto ao resultado da pesquisa, como ilustrado no Rich Snippet acima. Assim esses componentes tornam sua página mais atraente e informam os usuários.

Core Web Vitals

O Core Web Vitals refere-se às métricas que o Google criou e examinou visando melhorar a experiência de busca do usuário. Elas avaliam a estabilidade e a velocidade de resposta de um site às interações dos usuários.

Assim, esses são fatores fundamentais para uma boa experiência do usuário. Ou seja, é um conjunto de métricas aplicadas nas páginas web para garantir que seu visitante tenha uma boa experiência em sua página.

O Google utiliza o Core Web Vitals — CWV — em seu algoritmo a fim de testar a usabilidade de um site. Assim, os principais indicadores são:

  • First Input Delay (FID) — mede em quanto tempo o usuário consegue interagir com o site;
  • Cumulative Layout Shift (CLS) — mede a estabilidade do conteúdo oferecido enquanto o site carrega e o visitante interage;
  • Largest Contentful Paint (LCP) — mede o tempo que a página demora para carregar.

Mas na atualização de julho do Google, esse sistema de classificação de conteúdo foi revisado. No entanto, sua falta de compatibilidade com dispositivos móveis foi um fator considerado.

No entanto, o relatório de usabilidade em dispositivos móveis e a ferramenta de teste de compatibilidade do Search Console com sua API serão removidos no final do ano. Isso se deve ao fato que a maioria dos sites é compatível com esses dispositivos.

Google Analytics 4

O Google Analytics 4 substitui o Universal Analytics e resolve o problema de rastrear análises separadas para sites e aplicativos. Assim, o GA4 também monitora visitas a sites e aplicativos em uma propriedade.

Qual é a diferença entre esta e a versão anterior? A resposta direta é que mudou muito:

Por fim, a lógica de coleta do UA tem uma estrutura de dados muito diferente da do GA4. Agora, tudo gira em torno de usuários e eventos, ao contrário do que estávamos acostumados. Em um modelo baseado em ocorrência, cada contato com o usuário é considerado um evento individual.

Os profissionais de marketing têm mais opções de análise com o Google Analytics 4. Por exemplo, usar análise de plataforma cruzada e melhor análise de caminho, trocar o rastreamento baseado em sessão pelo rastreamento de eventos. Assim, ao mudar para um modelo baseado em eventos, o GA4 tornou-se mais flexível e pode prever o comportamento do usuário.

E como estar no topo do maior buscador do mundo?

As atualizações de julho do Google podem afetar de maneira significativa os rankings de busca e o tráfego orgânico dos sites. Isso pode ser uma boa notícia. Entretanto, também pode ser uma situação difícil para empresas e proprietários de sites. Assim, para não se manter perdido com tantas atualizações, você pode contar com a Opti.

Com as mudanças contínuas do Google, exige um acompanhamento cuidadoso de todas as métricas de sua marca e as mudanças nas SERP.

Com cada vez mais empresas investindo nesse recurso, ter um conteúdo de qualidade não é a única maneira de superar a concorrência. Por isso, contar com uma solução técnica que te auxilia nas melhores estratégias faz grande diferença no marketing digital.  

ferramenta opti
Com a Opti, seu time produz conteúdo amigável para pessoas e algoritmos de forma fácil — Foto: Opti.

Esse trabalho exige um constante esforço e pode demandar muito tempo se feito de forma manual. E como garantir que todas as suas estratégias de marketing digital funcionem e funcionem no dia a dia da empresa?

Conheça a Opti Marketing, a plataforma completa para monitoramento de alta performance.

Ao usar a Opti, você e sua equipe podem produzir conteúdo que seja acessível e otimizado para usuários e algoritmos, o que os ajudará a se destacar nos resultados de busca do Google. Como resultado, oferecemos-lhe uma vantagem competitiva sobre seus concorrentes com recursos e características como:

  • Monitoramento automático da SERP;
  • Histórico de ranqueamento de keywords;
  • Análise de SEO integrada ao WordPress;
  • Suporte especializado multicanal e mais.

Descubra o que a Opti pode fazer para você e encontre o plano de negócios ideal. Optimize seus resultados com Opti, registre-se agora e teste gratuitamente.

Esse artigo foi útil?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Como você achou esse post útil...

Let us improve this post!

Lamentamos que este post não tenha sido útil pra você.

Conteúdos relacionados

Supere a concorrência
na SERP do Google

Receba dicas gratuitas de SEO
na sua caixa de entrada!

Como funciona plugin Opti